A transferência de I&D, a inovação e o empreendedorismo nas universidades. Resumo executivo

RedEmprendia, Universia, CINDA

Senén Barro (editor)

Año publicación
   
2015

As universidades devem dar resposta às necessidades sociais e económicas do seu ambiente. Desde há tempo que a missão delas não se circunscreve à investigação e à formação, como ainda têm feito questão de incorporar mais uma dimensãoa contribuição para o crescimento económico das regiões em que estão localizadas (Branscomb, Kodama e Florida, 1999; Ertkowitz et al., 2000) Como consequência, o papel das universidades no Sistema de Ciência e Inovação (SCI) de um país é indiscutível.

Assim sendo, se atendermos para a situação da Ibero-América, elas, talvez conseguem ter mesmo mais protagonismo pois aos restantes agentes envolvidos no ecossistema de inovação, especialmente às empresas ou ao setor privado, é-lhes atribuído um papel secundário se comparados com outras regiões com um desenvolvimento semelhante. Por isso, torna-se fundamental avaliar os contributos dados pelas instituições de educação superior (IES) no âmbito em apreço.

O Relatório, de que este documento é um Resumo Executivo, tem por objetivo avaliar a transferência de conhecimento, o desenvolvimento tecnológico, a inovação e o empreendedorismo empresarial nos Sistema de Educação Superior (SES) ibero-americanos durante a primeira década do século XXI. A fim de melhorar a gestão nesses domínios, é necessário que seja realizado primeiro, um diagnóstico rigoroso que aponte para recomendações adequadas à orientação das políticas públicas e universitárias.

Para atingir este objetivo, o Relatório é estruturado em capítulos que avaliam consoante os países os vários processos de valorização de I&D implementados pelas universidades. Dadas as diferenças de dimensão e disponibilidade de informações entre os vários SES ibero-americanos, as referidas avaliações foram realizadas através de uma abordagem quer individual (por país) tal e como acontece com a Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México e Portugal, quer de forma conjunta, por grupos de países, distinguindo por um lado o grupo constituído pela Costa Rica, Cuba, Equador, Panamá, Peru e Uruguai (Grupo 1) e por um outro, o grupo composto pela Bolívia, Guatemala, Honduras, Paraguai, República Dominicana, El Salvador e Venezuela (Grupo 2).

Com base nos referidos estudos, é elaborado um penúltimo capítulo De la I+D al tejido productivo: luces y sombras, em que se realiza uma avaliação conjunta da região, o que permite extrair as conclusões fundamentais e as ações de melhoria sintetizadas no último capítulo, Reflexiones y recomendaciones en el diseño de políticas de I+D+I+E. O Resumo Executivo apresentado neste documento foi idealizado através de ambos os capítulos.

Após esta introdução, na seguinte seção são descritos os recursos humanos e financeiros destinados a I&D com que contam os SES. Na terceira rubrica é abordada a questão da institucionalização do apoio à transferência das universidades. Nas seções quarta e sexta são respetivamente elencados, os principais resultados dos SES ponderados em termos de publicações, proteção do conhecimento e empreendedorismo. Por último, são recolhidas as principais reflexões acerca dos processos de transferência, inovação e empreendedorismo empresarial nos SES da região, bem como as principais recomendações que decorrem das tendências identificadas nos referidos processos.

Descargar
PDF